top of page

Tribunal de Justiça do Paraná faz campanha de arrecadação de absorventes para ações do Elos.

Atualizado: 10 de jan. de 2023



O Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) lança a Campanha em Prol da Saúde da Mulher. O objetivo é arrecadar absorventes e itens de higiene pessoal, como lenços umedecidos e sabonetes, que serão doados a pessoas em situação de vulnerabilidade social, em Curitiba e Região Metropolitana.


A ação é uma parceria entre a Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do TJPR, e o Grupo Elos Invisíveis.


LOCAL DE ENTREGA:


O material poderá ser entregue até 14 de abril na entrada do Palácio da Justiça ou no Prédio Anexo, em Curitiba. As doações também podem ser enviadas pelos Correios ou demais serviços de entrega; o endereço é Tribunal de Justiça do Paraná - Rua Prefeito Rosaldo Gomes Mello Leitão S/N - Centro Cívico - Curitiba. Deve-se especificar na embalagem que se trata de doação para a campanha.


OBJETIVO DA CAMPANHA:


Com a ação, espera-se contribuir para o combate à pobreza menstrual, um problema que afeta quem não possui acesso a absorventes ou itens similares durante o período da menstruação. Em pesquisa realizada por uma marca de absorventes, na qual 1.124 mulheres entre 16 e 29 anos foram entrevistadas, 50% já precisaram substituir o absorvente por outros itens. A falta de acesso a materiais adequados para o uso durante o período menstrual gera tanto danos à saúde física quanto às relações sociais das mulheres.


De acordo com o estudo “Pobreza Menstrual no Brasil: desigualdade e violações de direitos”, da Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), 713 mil meninas vivem sem acesso a banheiro ou chuveiro em seus domicílios e mais de 4 milhões não têm acesso a itens mínimos de cuidados menstruais nas escolas. Só no Paraná, estima-se que 374 mil meninas não possuem acesso a absorventes, sendo essa uma das causas da evasão escolar.


Além de estar alinhada ao princípio norteador do TJPR de valorização do ser humano e à Meta 5, “Igualdade de Gênero”, dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), a ação vai ao encontro da política de sustentabilidade do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), conforme a Resolução nº 400/2021. Do mesmo modo, a iniciativa observa os princípios constitucionais da dignidade da pessoa humana, construção de uma sociedade justa e solidária, redução das desigualdades sociais e regionais e promoção do bem de todos, conforme dispõe os artigos 1º e 3º da Constituição Federal.


Participe da campanha, doe e ajude no combate à pobreza menstrual!

6 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page